RELATÓRIO DE ESTÁGIO - Docência nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental e/ou Educação de Jovens e Ad  (ESTÁGIO) escrito em sexta 28 maio 2010 12:17

Adriana Rosemeire André, Deise Menezes Cupertino Fukuoka, EMEF Professor Antonio D’Ávila, Lembrete Pedagógico, Luciene Heloísa André, parlendas, programas Ler e Escrever/Orientações Curriculares, UNICID, Universidade Cidade de São Paulo, “aprendizagem significativa”

RELATÓRIO DE ESTÁGIO

 Docência nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental e/ou Educação de Jovens e Adultos

 

Local: EMEF Professor Antonio D’Ávila

Turma: 1º ano (A) das Séries Iniciais do Ensino Fundamental

Endereço: Rua Igarapé Água Azul, 1259 – Cidade Tiradentes

 

Em cumprimento das Leis que regem os estágios curriculares:

-Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional;

-Resolução CNE/CP.2, de 19 de fevereiro de 2002 – institui a duração e a carga horária dos cursos de Licenciatura de Educação Plena de Formação de Professores de Educação Básica em nível superior.

-Resolução CNE/CP. Nº 1, de 15 de maio de 2006 – institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia Licenciatura.

Segue abaixo relatório do estágio curricular, cuja carga horária/sala de aula, totalizou 80 horas, sob supervisão da professora Adriana Rosemeire André, em conformidade com a organização curricular do curso de Pedagogia da Universidade Cidade de São Paulo (UNICID), que tem em sua matriz curricular a obrigatoriedade de 100 horas, para este campo de docência.

 

Durante o período de estágio compreendido entre os dias 15 de abril e 19 de maio de 2010, totalizando uma carga horária de 80 horas, divididas em 4 horas diárias, foram observados os seguintes aspectos:

  1. atividades desenvolvidas em sala de aula;
  2. integração entre professor-educador e aluno e vice versa;
  3. análise da teoria integrada à prática ;
  4. colaboração do aluno-estagiário no desenvolvimento das atividades.

 1. Das atividades desenvolvidas em sala de aula

 

Sobre as atividades desenvolvidas em sala de aula, foi observada uma certa regularidade quanto ao ensino das disciplinas Língua Portuguesa e Matemática (1ª série do ensino fundamental) que, nesta turma segue uma sistematização e fixação diária dos conteúdos a saber:  leitura oral, apresentação e escrita do alfabeto, identificação das vogais, ditados, caça-palavras, leitura e escrita pautada, letras móveis, com foco na alfabetização.

Quanto à disciplina matemática, foram trabalhados apresentação, identificação e escrita dos números, interpretação, ordenação, seriação, classificação, adição, estatística, gráficos e geometria.

Além destas duas disciplinas, trabalha-se em dias alternados ou concomitantemente: artes, educação física, recreações, filmes e informática.

Toda prática pedagógica está embasada nos cadernos de apoio e aprendizagem dos programas Ler e Escrever/Orientações Curriculares, bem como na vasta bagagem cultural da experiente professora da Rede Municipal de Ensino, Adriana Rosemeire André, possuidora  portanto, de amplos conhecimentos adquiridos ao longo de sua carreira de magistério.

 

2 .Da apreciação do aluno estagiário sobre a aplicação dos conteúdos e sobre o envolvimento professor-aluno-conteúdo.

 

Um dos aspectos mais importantes observados neste período, foi a questão da “aprendizagem significativa” que, por meio da contextualização tanto das informações trazidas pelo professor quanto das questões abordadas pelos alunos, além dos conteúdos dos cadernos de apoio e aprendizagem fornecidos a alunos e professores, facilitam muito o trabalho docente e o aprendizado do alunado. Nos cadernos de Português, por exemplo, podemos encontrar as parlendas, brincadeiras verbais de criança, em forma de verso, não necessariamente rimados, caracterizada por arrumação rítmica de palavras, cuja principal finalidade é ensinar por meio do entretenimento, auxiliando, dentre outras coisas, na memorização. Importante observar ainda que, neste contexto, a maioria das atividades de Língua Portuguesa estavam diretamente relacionadas às parlendas e trava-línguas.

O intercâmbio oral por meio das rodas de conversa é constante, facilitando a descontração, além da exploração dos espaços alternativos. Ocorre diariamente também a leitura oral que introduz as demais atividades. Mediada pela professora, essa prática conduz o aluno à leitura pautada a começar pelo reconhecimento do número de letras, depois pelas noções de sílabas até chegar à identificação de fonemas.

Quanto à prática da produção escrita, um aspecto importante observado foi o trabalho do “professor escriba”, que ao registrar as histórias contadas pelos alunos, acaba por incentivá-lo a escrever as letras, despertando o desejo no estudante de construir palavras, tanto que neste curto período foi possível observar a evolução das hipóteses alfabéticas, em seus diferentes níveis, desde o silábico sem valor até o alfabético, demonstrando a eficácia de tal método, bem como sua importância na inserção dos alunos na cultura escrita.

Sobre a matemática, mais uma vez reaparece a “aprendizagem significativa”, dentro de uma contextualização histórico cultural que, por meio da problematização e do conhecimento social que os alunos trazem do meio em que estão inseridos, colabora para a apropriação do conhecimento, ampliando aos poucos, a visão da função social dos números, a partir do que a criança vê freqüentemente no seu dia a dia, como por exemplo, dias da semana e do mês, idade, número da residência, calendários, relógio, preço dos produtos, dentre outros. Por meio desta contextualização a aprendizagem se dá de maneira agradável, fazendo com que os alunos assimilem o conteúdo mais facilmente. Uma situação-aula bastante interessante que exemplificou bem essa prática foi uma das atividades aplicada pela professora que solicitou aos alunos que eles escalassem o time da Seleção Brasileira de Futebol, conforme escalação divulgada recentemente pela mídia. Essa atividade trabalhou conceitos matemáticos tais como ordenação e seriação, além de explorar a memorização, introduzindo ainda, uma próxima atividade a partir de um tema gerador onde cada aluno deveria informar qual era o seu time favorito de futebol. Os dados informados pelos alunos foram jogados em uma tabela, possibilitando a construção de um gráfico introduzindo sutilmente e idéia de estatística.

A interdisciplinaridade foi um outro aspecto importante neste campo de observação. Informática, educação física, sala de leitura e artes são trabalhados em conformidade com os conteúdos das disciplinas Língua Portuguesa e Matemática.

 

3. Da Relação entre Teoria e Prática

 

Sobre a relação entre teoria e prática, o conjunto dos fatores apontados neste relatório, demonstraram que o professor-educador em questão, tem pleno domínio do conteúdo didático, vinculando perfeitamente todo o seu embasamento teórico à sua prática pedagógica, ajustando as atividades conforme as características da sua turma e as necessidades de cada aluno por meio da observação sistemática e análise do conjunto das produções do aluno a partir do que ele já sabia antes do trabalho pedagógico, as expectativas de aprendizagem para cada um, bem como a aprendizagem de modo geral.

 

4. Do Valor do Estágio para a Formação Profissional

 

O estágio possibilita ao aluno estagiário maior integração teórico prática, oportunizando atividades de aprendizagem social, profissional e cultural, adequando valores éticos, além de promover o exercício da reflexão crítica. As atitudes de questionamento contínuo auxiliam na busca de alternativas e de soluções conjuntas que são alcançadas nestas circunstâncias de contato direto com situações reais.

O estágio também oportuniza o estudante a reconhecer o professor-educador como participante e co-responsável pela construção do conhecimento e formação da cidadania e consciência crítica.

 

Sobre Propostas e Recomendações de Melhoria

 

Após avaliação de todo o processo que envolveu o desenvolvimento deste trabalho em seus vários aspectos, o aluno-estagiário afirma que teve todo o subsídio necessário tanto da Unidade Escolar de Ensino, EMEF Professor Antônio D’Ávila, quanto do orientador do Estágio, Professora Deise Menezes  Cupertino Fukuoka. Todos os critérios estabelecidos no Manual de Estágio estavam muito bem definidos o que facilitou bastante o trabalho, atendendo as necessidades do aluno, sendo considerado, portanto, satisfatório.

REFEENCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

Cadernos de apoio e aprendizagem / Programa Ler e Escrever e Orientações curriculares. Livro do Professor São Paulo

 

"LEMBRETE PEDAGÓGICO", assumindo um compromisso com a educação para que o  futuro da nação, seja bem mais reflexivo, inclusivo, dinâmico e democrático. Traga  suas  idéias e   junte-se aos grandes  pensadores! Divulque, comente e participe!!!

 

Compartilhar
1 Fan

Faça um comentário!

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.
Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (174.129.74.186) para se identificar     

Nenhum comentário
RELATÓRIO DE ESTÁGIO - Docência nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental e/ou Educação de Jovens e Ad


Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para pedagogiaunicidiesdeguaianas

Precisa estar conectado para adicionar pedagogiaunicidiesdeguaianas para os seus amigos

pedagogiaunicidiesdeguaianas
pedagogiaunicidiesdeguaianas | 1 fans

Adicionar aos meus amigos | Escrever uma mensagem

 
Criar um blog