“O TRABALHO DOCENTE – elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas” –  (CONCURSO - LIVROS E ARTIGOS) escrito em terça 12 janeiro 2010 00:15

Edson Luiz Amario – Diretor de Escola, Maurice TARDIF e Claude LESSARD., “O TRABALHO DOCENTE – elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas” – Maurice TARDIF e Claude LESSARD.

“O TRABALHO DOCENTE – elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas” – Maurice TARDIF e Claude LESSARD.

 

Síntese do Capítulo 6

l       Todo trabalho humano possui fins, que se manifestam sob diversas formas no decorrer da ação: motivos, intenções, objetivos, projetos, planos, programas, planejamento, etc.

l       No contexto dos estabelecimentos escolares atuais, a questão dos fins educativos é inseparável das lógicas de ação que modelam essas mesmas organizações. Tais lógicas – negociação,conflito,colaboração,proteção de território,etc – levantam,inicialmente o difícil problema da coordenação dos fins entre o sistema escolar e os diferentes atores que trabalham nele.

l       Os professores trabalham em escola. Ora, essas organizações perseguem diferentes objetivos e tem diferentes expectativas quanto aos resultados da escolarização, que pode ser considerada como o produto do trabalho dos professores.

l       A escola é uma organização social tão importante que é comum que esteja sempre no centro de um “conflito de interpretações”.

l       Com isso,em síntese,podemos apontar as seguintes observações:

l       Os objetivos escolares definem uma tarefa coletiva, complexa e temporal com efeitos incertos e ambíguos

l       Os objetivos escolares são gerais, imprecisos e não-operatórios.

l       Os objetivos escolares são muitos e variados.

l       Os objetivos escolares precisam ser transformados e ajustados para serem realizados

l       Finalizando apontamos ainda que em diversos trabalhos pesquisados constatamos como elementos de finalidades e objetivos presentes na educação:

l       1. Transformações dos objetivos na prática da sala de aula;

l       2. O planejamento de ensino;

l       3. A experiência do trabalho curricular;

l       4. O conhecimento dos programas;

l       5. O conhecimento das matérias;

l       6. O trabalho curricular em classe;

l       7. O trabalho curricular-ciclo de adaptação e de transformação

Síntese- Capítulo 7

l       O que acontece numa sala de aula, e obviamente acontece todo tipo de evento em cada classe, possui de certo modo, suas características únicas e originais. Mas segundo Doyle,as categorias principais encontradas  nos eventos em sala de aula,são:

l       A multiplicidade: se refere ao fato de numa aula ocorrerem diversos eventos ao mesmo tempo;

l       A imediatez: significa que eventos que ocorrerem durante uma aula chegam, geralmente, sem previsão nem anúncios, logo precisam de adaptações imediatas, espontâneas;

l       A rapidez: caracteriza o desenvolvimento próprio dos acontecimentos durante a aula, sua sucessão, seu encadeamento, sua fluência;

l       A imprevisibilidade: que significa que os acontecimentos ao longo de uma aula qualquer podem surgir de forma imprevista, desviada, inesperada, surpreendente;

l       A visibilidade: exprime o fato de uma aula ser uma atividade pública desenvolvida na presença de vinte a trinta pessoas que são simultaneamente participantes e a parte inteira

l       a historicidade que significa que as interações entre os alunos e os professores acontecem dentro de uma trama temporal – diária, semanal, anual – dentro do qual os acontecimentos adquirem um sentido que condiciona de várias maneiras as ações seguintes.

l       Outro ponto em destaque  é a interatividade, que definimos como sendo o principal objeto do trabalho do professor, pois o essencial de sua atividade consiste em entrar numa classe e deslanchar um programa de interações com os alunos.

Concluindo:

l       E por fim,consideramos esses aspectos , dentro da visão “ecológica” de Doyle ,que a relação/interação entre professores- alunos se dá numa concepção de um “ecossistema”(a sala de aula é um ecossistema).

l       E com isso chegamos a uma indagação que nos indica num nível epistemológico que as relações de interação compõem-se de dois pontos importantes: coerção e persuasão

 

 Síntese elaborada por Edson Luiz Amario – Diretor de Escola

Compartilhar

Faça um comentário!

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.
Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.196.195.194) para se identificar     


3 comentário(s)

  • pedagogiaunicidiesdeguaianas Sáb 05 Mai 2012 16:44
    Olá Camly, esta síntese foi elaborada pelo professor e diretor de escola Edson Luiz Amario, que brilhantemente tem contribuído muito para a aprovação de candidatos em concursos públicos na área da Educação. Todos os méritos e créditos são dele. Um abraço, Lucy.

  • Carmely Leite - Pedagoga

    Qua 18 Abr 2012 15:11

    Goste muito da forma como você pontuou as ideias, clara sucinta! PARABÉNS!

  • pedagogiaunicidiesdeguaianas Sáb 11 Dez 2010 23:31
    http://www.nead.unama.br/prof/admprofessor/file_producao.asp?codigo=17

    Oi Diana, copie o link acima e confira o resumo completo da obra. Obnrigada pelo acesso, Lucy.


Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para pedagogiaunicidiesdeguaianas

Precisa estar conectado para adicionar pedagogiaunicidiesdeguaianas para os seus amigos

pedagogiaunicidiesdeguaianas
pedagogiaunicidiesdeguaianas | 5 fans

Adicionar aos meus amigos | Escrever uma mensagem

 
Criar um blog